27.12.08

Equador


Estreou no passado domingo a série Equador, uma adaptação do livro de Miguel Sousa Tavares (que tem também uma curta participação nesta série).
Participam na série muitos actores de renome, tais como, Alexandre Lencastre, Lídia Franco, Vitor de Sousa, Nicolau Breyner, Maria João Bastos, entre muitos outros.

Tenho especial curiosidade e entusiasmo por esta série, uma vez que já li o livro, e quero ver se o realizador consegue retratar e recriar a história de Luís Valença.


Quanto a mim, a série passou no primeiro teste!


23.12.08

Era uma vez...

"ERA UMA VEZ... 4 funcionários chamados Toda-a-Gente, Alguém, Qualquer-Um e Ninguém. Havia um trabalho importante para fazer e Toda-a-Gente tinha a certeza que Alguém o faria. Qualquer-Um podia fazê-lo, mas Ninguém o fez. Alguém se zangou porque era um trabalho para Toda-a-Gente. Toda-a-Gente pensou que Qualquer-Um podia tê-lo feito, mas Ninguém constatou que Toda-a-Gente não o faria. No fim, Toda-a-Gente culpou Alguém, quando Ninguém fez o que Qualquer-Um poderia ter feito. Foi assim que apareceu o Deixa-Andar, um 5º funcionário para evitar todos estes problemas."

6.12.08

Contemporâneos - INEM Disco (2)

Este é o episódio da quinta que passou! É fenomenal!!! Já não conseguia ver nada de tanto chorar a rir!!! Adoro a pronúncia algarvia, gosto a ambulância e o seu volante de pelúcia e claro está não poderia faltar a bola de espelhos!!! Adoro a dança do MAurice, mesmo ao jeito dos anos 80!!! Lindo!!!!

5.12.08

Contemporâneos - INEM Disco

DEMAIS!!!
Hilariante ao máximo!
O de ontem foi de chorar a rir (não é este, mas este também não está nada mal!) quando o encontrar na net logo o coloco aqui!!! Escutem bem a pronúncia algarvia dos pindéricos!

4.12.08

Imperatriz



Sinopse

"É a história de uma mulher que, no século VII, em plena dinastia Tang, se tornou imperatriz Suprema da China, desafiando o poder dos homens e os tabus de toda uma época.Escolhida aos treze anos para servir de concubina na Cidade Proibida, acabaria por marcar o seu tempo de forma fulgurante. Passou pela guera e pela fome, conheceu as conspirações e as traições, tudo viveu e a tudo sobreviveu. Aos 29 anos, recebeu o título de Imperatriz, tomando o lugar do Imperador na Alvorada dos 50.

Com ela, e através dela, a China viveu um dos períodos mais esplendorosos da sua civilização. Para Shan San, autora de "A Jogadora de Go", contar esta aventura épica e intimista foi também uma maneira de reencontrar o fulgor esquecido da história do seu país."
Recomendo a leitura.