30.4.12

Fascínio


Pequena Rita é completamente fascinada pelo candeeiro da sala...

21.4.12

A bolha


Sempre vivi (e não o sei fazer de outra forma...) na chamada bolha...
Sempre fui (fomos) a(s) menina(s) do papá (sim mana tu também o eras e és!). Nunca nada nos faltou. Sempre fomos umas privilegiadas. Umas princesas no seu reino. Tudo nos foi concedido como um desejo. Ontem, hoje e sempre (assim espero). Mas não foi por isso que crescemos meninas mimadas. Arrogantes.
Sempre nos foi ensinado que as coisas não são como nas histórias de encantar em que o rodopiar de uma varinha mágica faz aparecer o que mais desejamos. Não. Isso não foi o que nos ensinaram... Ensinaram-nos que tudo tem um preço. Tudo tem o seu valor. E depois de adquirido deve-se estimar.
Ainda hoje somos as princesas desse reino.
Hoje valorizamos aquilo que temos. Muito. Pouco. Ou nada.
Na minha bolha não existem dragões de bocas flamejantes, nem piratas com cara de mau, nem bruxas com verrugas, nem gigantes assustadores, nem ogres mal cheirosos. Na minha bolha vivem as fadas cintilantes, as princesas e principes dos contos de encantar, os gnomos de nariz abatatado, os elfos de orelhas pontiagudas e os magos de capas estreladas.
A minha bolha fica algures nos nenhures da Terra da Nunca. Onde há alegria e nunca, mas nunca crescemos!
Esta bolha foi esculpida pelos meus pais, mais tarde apareceu o meu mor que cuidou dela com todo o primor. Com todo o amor. Com toda a dedicação.
A bolha é impenetrável. Não entram fatalismos. Agonias. Tristezas. Mentiras. Depressões.Invejas. A bolha não deixa... porque o seu escudo é demasiado poderoso...
A bolha alimenta-se de amor. Esperança. Assertividade. Alegria. Sorrisos. Família. Amizade.
Por tudo isto eu vivi, vivo e vou continuar a viver na minha Terra do Nunca. Onde o mal jamais vencerá. Onde seremos sempre eternas crianças.
Parece utópico, não é?
Eu não acho...
Nós construimos aquilo que queremos. Nós somos os comandantes do nosso destino. Só depende de nós... Unicamente de nós...
Já dizia o poeta que o sonho comanda a vida.
E é da vida e dos sonhos que temos de viver.Ponto.
Mas também fico triste.
Preocupada.
Agoniada.
Também sofro.
Choro.
Mas a bolha quando isso acontece emana uma luz tão forte e intensa que me desperta. E faz-me pensar e acreditar que tudo ficará bem. Que tudo está bem. Basta querer (muito). Basta acreditar (sempre).
Por isso vamos acreditar e agradecer. Sempre.

Esta música é inspiradora. É verdadeira em cada palavra. E tem a minha máxima de eleição... Sorri... Sempre!







19.4.12

Mais um desafio oferecido pela Princesa e pela Cris.


As regras são as seguintes e os blogues escolhidos devem cumpri-las se aceitarem o desafio.
  1. Escolher 5 blogues recentes com menos de 200 seguidores para atribuir este selo;
  2. Mostrar o agradecimento a quem atribuiu o selo fazendo um link para o seu blog;
  3. Colocar o selo no blogue. Listar os blogger's a quem se atribui o prémio com os seus links. Deixar comentário nos seus blogues para que tenham conhecimento do selo;
  4. Partilhar 5 factos aleatórios acerca da nossa pessoa que as pessoas não sabem ainda.

Aqui vão os 5 blogues eleitos:

Raquel
Vanilla
Mana
Devaneios
Rosa

5 factos aleatórios sobre mim:

...Estou sempre a mexer no cabelo
        ...Adoro comer (mais precisamente desgutar)
               ... Adoro as sextas feiras à tarde
                     ... Detesto os domingo à noite
                           ... Adoro as minhas aulas de Ioga



11.4.12

Será?


Pequena Rita tem tido febre dia sim dia não...
Será o Sr. Dente que já quer espreitar?
Espero bem que sim pois já contamos 7 meses e dentinhos naquela boca laroca nada!

8.4.12

Sunny Days

Sunny Days
E em dias de sol apetece cor! Muita cor!
Welcome Sunny days!

Sunny Days


E o sol voltou a brilhar no Algarve!
Os dias cinzentos já foram (espero eu...)!
Por cá andou uma maldita constipação que me deixou muito em baixo.
Retomei as aulas de Ioga e sabe-me tãããããooo bem!!!!
Iniciei uma nova fase na minha vida: Coaching! Mudar é urgente!
Após 7 meses mamã faz a sua primeira Girls night até às 2 da matina e acorda no outro dia como se lhe tivesse passado um tractor por cima... voltar ao activo não vai ser fácil!
A Rita catita já aguenta muito tempo sentada.
Já come iogurte.
Já come peixe na sopa.
E amanhã já faz 7 meses...

E nesta páscoa não tivémos cá o nosso papá...